Cocal Transportes

PROGRAMA DESPOLUIR

Cerca de 20 veículos a diesel de empresas de transportes de carga de Uberlândia passaram ontem por mais uma aferição do nível de poluentes emitidos. Como esses, mais de 550 caminhões de empresas e autônomos tiveram os níveis de opacidade (quantidade de poluentes emitidos no escapamento de veículos a diesel) medidos a partir de janeiro deste ano e 4% foram reprovados. As aferições fazem parte do Programa Ambiental do Transporte – Despoluir, lançado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) em 2007, com o objetivo de reduzir a poluição atmosférica provocada por emissões de veículos automotores.

Cerca de 25 empresas na cidade integram, voluntariamente, o Programa gerenciado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Triângulo Mineiro (Settrim). A aferição é feita com base nos padrões e critérios estabelecidos pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), de acordo com as diferentes categorias de veículos. Técnicos do Settrim visitam as empresas semanalmente para fazer as aferições sem custo.

De acordo com o técnico do Settrim David Carlos Moura, 250 aferições acontecem por mês. “Fazemos as visitas e geramos um laudo em 20 dias. Os não aprovados recebem orientações para se adaptarem”, disse.

Na Cocal, da frota de 420 caminhões, nenhum dos cerca de 130 veículos já inspecionados apresentou problemas. O teste é válido por seis meses e os veículos aprovados recebem um selo do programa, afixado no painel do automóvel. Segundo o encarregado de manutenções da empresa, José Antônio Rodrigues, a adequação ao Programa é benéfica para a empresa. “Os clientes já cobram esse comprometimento com a questão ambiental, o que confere mais valor para o nosso serviço. A aferição também ajuda a preservar o motor”, disse.

Teste é cobrado por contratantes

A aferição do nível de poluentes emitidos no escapamento de veículos a diesel realizada pelo Programa Despoluir é obrigatória em grandes centros como São Paulo. Em Minas Gerais, de acordo com o técnico de opacidade do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Triângulo Mineiro (Settrim), David Carlos Moura, o teste já é cobrado por contratantes de empresas de carga, mas não há uma fiscalização rígida nem sanções para quem estiver com níveis irregulares de opacidade.

O consultor ambiental Eduardo Beviláqua avalia como necessária a iniciativa da CNT, porém reforça a importância da adoção de um programa sistematizado de fiscalização em função da concentração de enxofre no combustível brasileiro ser superior a de outros países. “O enxofre é prejudicial para o ambiente e saúde. A cidade pode ser referência positiva ao adotar critérios de fiscalização mais rígidos”, afirmou.

Números do Programa

Aferições
Nacional
De 2007 a 2010 – 388.129 mil
2011 – janeiro – 10 mil
Aprovação até 2010 – 87,1%
Aprovação 2011 – 89,79%

Uberlândia
De janeiro a março 2011 – 550
Aprovação – 96%

No Brasil
Federações participantes – 21
Unidades de atendimento – 70
Empresas atendidas – 6.248
Caminhoneiros autônomos atendidos – 7.542
Fonte: site CNT

Cocal Transportes
BR-050, nº 3333. Segismundo Pereira
Cep: 38408-369 Uberlândia MG
Fone: (34)3218 - 9000
© Copyright 2017 Cocal Transportes.
Todos os direitos reservados.